November 25 2014

Jeniffer Elaina da Silva

Idosos devem ficar de olho para evitar nome sujo

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

Idosos devem ficar de olho para evitar nome sujoDe acordo com uma pesquisa feita pelo SPC Brasil, Serviço de Proteção ao Crédito, junto com o portal de educação financeira Meu Bolso Feliz, a cada 10 idosos, três já ficaram com o nome sujo em 2013, representando 32% deste grupo.

Para chegar a este número foram entrevistados 632 homens e mulheres com idade acima de 60 anos, das mais diversas classes sociais e em 27 capitais do país, a fim de mesclar bem a amostra da pesquisa.

Deste percentual, 21%, que representa dois em cada 10 idosos, tiveram dificuldade de limpar o nome pelo fato de o emprestarem para parentes e amigos na hora de fazer empréstimos ou compras.

Depois, 19% diz que teve problemas em fazer um bom planejamento financeiro, o que realmente resultou em dívidas; 11% tiveram problemas de saúde e não conseguiram quitar as pendências; 8% realmente não conseguiram controlar os gastos da forma certa e 6% afirmam que as cobranças são indevidas e por isso não quitaram a pendência.

O que foi interessante notar diante de tantos números desta pesquisa é que 60% dos entrevistados, ou seja, seis em cada dez deles, não conseguem nem ao menos como se calcula os juros de um empréstimo.

Conforme o SPC Brasil, são cerca de 4 milhões de idosos inadimplentes, o que representa 25% da população com idade acima de 65 anos.

O número de inadimplentes no Brasil cresce na média de 3,8%, mas na população de 64 a 94 anos a porcentagem é de 7,5%. Além disso, 57% dos idosos não possuem nenhum tipo de investimento ou uma reserva financeira, o que deixa a situação mais complicada.

O maior motivo para esta falta de reserva é a preocupação com os demais familiares, pois 47% dos entrevistados com mais de 60 anos diz que não economiza para pensar no futuro da família.

Ainda no estudo há dados de que somente 38% desta população tem um controle financeiro através de planilhas e anotações, sendo que 40% diz que não precisa controlar nada pelo papel e 14% diz que não nenhum controle sobre o orçamento.

Mesmo diante disso, 81% dos idosos falaram que administram as próprias finanças e não dependem de ninguém para fazer este controle.

Alerta

É importante que os idosos recebam as instruções dos familiares para que possam realizar um melhor controle financeiro, bem como é essencial que os familiares não se aproveitem dos idosos na hora de fazer contas e aproveitar juros mais baixos.

Com isso pode-se conseguir diminuir muito este número de inadimplentes acima de 60 anos.