Empréstimo para quem está com o nome sujo.

Conseguir um empréstimo significa geralmente que você tenha que enfrentar as exigências das instituições financeiras. Com exceção do empréstimo consignado, que é bastante facilitado, existem algumas dificuldades enfrentadas por quem precisa um empréstimo, como comprovante de renda e um cadastro negativo no Serasa ou SPC. No caso dos empréstimos consignados para aposentados, pensionistas e funcionários públicos esse obstáculo não existe, já que o desconto é automático em folha de pagamento ou benefício, sem consulta ao cadastro de crédito pelo CPF.

Para quem tem restrições nos cadastros, quer dizer, está com o nome sujo nesses órgãos de proteção ao crédito, conseguir um empréstimo se torna complicado. Exatamente nesses casos seria importante um recurso que pudesse quitar as dívidas contraídas e a necessidade de um empréstimo é, portanto, ainda maior.

O volume registrado no mercado de empréstimos pessoais cresce a cada semestre e continua em alta. Essa movimentação aquece a economia, porque faz com que o dinheiro circule entre consumidores, fornecedores e produtores, alimentando toda a cadeia. Além disso, o crédito pessoal e os limites de cheque e cartões de crédito geram lucro para a rede bancária, instituições financeiras e empresas.

Infelizmente, para quem tem restrição no CPF existe a dificuldade de conseguir dinheiro. Quando se trata de pessoas físicas tem existido, no entanto, um aumento nos casos de bancos e financeiras que liberam empréstimos pessoais para quem tem problemas no Serasa ou SPC.

Esses empréstimos que estão sendo concedidos estão ocorrendo porque o Conselho Monetário Nacional (CMN) foi consultado pelas instituições de crédito, que liberou essa operação financeira, que até recentemente não podiam ser realizadas. A partir da autorização, as instituições passaram a divulgar através da mídia os seus empréstimos, com o objetivo de captar esse consumidor, que antes tinha seus pedidos negados por estar com nome sujo ou CPF com problemas no SPC e SERASA.

Para contratar um empréstimo nesse caso, você precisa analisar com atenção as ofertas no mercado, pesquisando para encontrar uma empresa que trabalhe com seriedade, evitando algumas fraudes existentes, que se aproveitam da situação.

É possível contratar um empréstimo, mesmo com o nome sujo. O importante é pesquisar e fazer uma simulação das condições desse crédito, comparando os valores  com o que o orçamento pessoal mensal possibilita. A simulação do crédito permite que você entenda melhor a situação dos juros cobrados, até encontrar a menor taxa entre os diversos bancos.

Além do empréstimo consignado, que tem a taxa de juros mais baixa do mercado, os demais empréstimos tem taxas maiores. Apesar da queda dos juros registrada nas últimas semanas, as taxas em vigor ainda são altas o suficiente para que o valor das prestações se tornem difíceis de pagar, levando à inadimplência.

A possibilidade de oferecer um bem como garantia pode tornar as condições do empréstimo mais favoráveis. O importante é escolher o menor prazo possível para o pagamento, pois prazos longos prolongam a dívida às vezes desnecessariamente, com o pagamento de um grande valor em juros, que podem duplicar ou triplicar o valor emprestado. Quanto mais rápido se paga, quanto menor for o prazo, melhor para quem empresta.