August 18 2015

Jeniffer Elaina da Silva

Em tempos de crise, prioridade deve ser quitar as dívidas e evitar o SCPC

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

Em tempos de crise, prioridade deve ser quitar as dívidas e evitar o SCPCPrincipalmente em tempos de crise como os que temos vivido as pessoas ficam mais propensas a adquirir dívidas porque existe uma redução da renda e a alta dos preços. Outro problema que está se tornando cada vez mais comum é o desemprego, que muitas vezes acaba desorganizando todas as finanças de uma residência.

Márcio Marques, um planejador financeiro, ensina que o importante é fazer um planejamento que seja válido para todos os momentos, inclusive os de crise. Nesse momento as prioridades devem ser de quitar os débitos e evitar fazer novas dívidas e para isso é preciso haver organização. Caso esses cuidados não sejam tomados fica muito mais fácil o consumidor acabar tendo o nome inserido no Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).

Segundo dados da Associação Comercial e Industrial de Limeira (Acil), cada vez mais as pessoas estão tendo seu nome negativado no SCPC, sendo que, comparado a 2014, esse primeiro semestre de 2015 teve um crescimento mensal de 5,3%. Isso reflete as dificuldades financeiras e a dificuldade em quitar as dívidas.

Como se organizar e pagar o que deve

Segundo Marques, a prioridade da pessoa deve ser pagar as dívidas que possui e isso deve ser visto como prioridade. Segundo assim, em uma casa, pelo menos 30% dos gastos podem ser reduzidos porque eles são desnecessários e podem ser utilizados para gerar uma economia.

Solicite seu empréstimo agora, preencha nosso formulário de cotação, clique aqui.

Para conseguir identificar quais são os gastos reais e motivos das dívidas é preciso anotar todos eles, mesmo que seja em um rascunho, pois somente assim será possível saber o que cortar e onde economizar. Com essas anotações fica muito mais fácil se planejar e conseguir quitar a dívida, sendo possível saber quanto poderá guardar por mês e em quanto tempo conseguirá juntar a quantia necessária para quitar o débito.

Quem não tem o nome sujo deve pensar em alternativas para evitar ao máximo a inadimplência, mantendo todas as contas em dia. Nesse caso é preciso prever o problema antes que ele aconteça, e isso só é possível quando existe um acompanhamento das contas.

Caso perceba que não conseguirá pagar uma parcela de algum bem ou então que não terá com pagar a fatura total do cartão de crédito, a melhor forma é negociar antes. Para isso é preciso entrar em contato com as empresas e pedir um parcelamento das dívidas. Esse é mais vantajoso financeiramente do que ter que pagar juros pelo atraso ou pelo pagamento da parcela mínima do cartão.

De qualquer forma, precisando de alguma ajuda com suas dívidas, você pode contar com o NomeSujo.org, que acha a solução ideal para o seu problema mesmo em tempos de crise.


Discussão

Sem comentários. Seja o primeiro a responder!

Postar um comentário